terça-feira, 30 de abril de 2013

Rendida às Crocs

Já aqui tinha dito que sou muito fã de Havaianas e altamente crítica das Crocs. Não acho piada, acho super deselegantes e não me deixo convencer com o argumento do conforto. Mas se todos estes argumentos são válidos para mim e para todos os adultos e crianças mais crescida do nosso planeta, confesso que não posso aplicá-los aos babys.

No ano passado ainda resistir a assumir que são, de facto, o calçado mais confortável para o R. durante o tempo de Verão e insisti na compra de umas Havaianas. Escusado será dizer que ficaram quase como novas, porque de todas as vezes que lhas calçava, não duravam muito tempo nos pés. Deram jeito enquanto ele andava ainda pouco, porque para estar ao colo eram perfeitas. Mas a cada passo, lá caíam dos pés ou magoavam.

Por isso, agora que foi preciso comprar calçado para arejar os pés, fui ver se me deixava convencer pelas tão elogiadas Crocs. E assim foi: trouxe-lhe as Crocs Camaleão, que mudam de cor ao sol. Em casa são cinza transparente. Na rua ficam de um azul bem giro. Ele adorou e isso é que interessa!





Previsão meteorológica

Mas será que alguém ainda acredita nas previsões do tempo??? É que isto parece anedota... Quero, ou melhor, queremos (eu e a BebéBolsão), ir até ao Algarve passar uns dias esta semana. Como S. Pedro anda a pregar partidas à malta decidimos ir ver as previsões. Tcharam... encontrei 4 sites diferentes e todos com cenários distintos. E agora acredito em qual???

Uhmm duvidoso :=)

Este parece ser o melhor ;=)

Não está mal!

Ui... este é péssimo.

Bom, e se tempo houvesse ainda tinha mais sites de meteorologia para ver...


P.S: como os sites estão em permanente actualização não sei se quando forem ver os links a coisa vai estar igual :=)

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Eu até gosto de peixe...

...mas não gosto de espinhas. Na verdade, odeio. Acho que para isso contribuiu muitoooooo ter ficado com uma espinha presa na garganta para aí com uns dez anos e ter ido para o hospital e ter sido um filme para conseguir tirá-la e ainda hoje me lembrar do spray azul que me puseram na boca. Portanto, sempre que como peixe sou uma picuinhas do pior à cata de espinhas e se, por acaso, tenho o azar de pôr uma na boca, lá se vai toda a minha vontade de continuar a comer. É mariquice, eu sei, mas é assim. É uma grande seca e quando começo a comer já metade das pessoas acabaram, mas não consigo fazer de outra maneira. Adoro aqueles restaurantes de arranjam o peixe. De qualquer forma, vou sempre confirmar se fizeram bem a separação e o peixe está espinhas free. Como devem imaginar sardinhas, é coisa que não faz parte do meu cardápio, nunca vou na conversa de em cima do pão é mesmo bom e marcha tudo nem se notam as espinhas. Hum hum... eu olho para elas e só vejo espinhas a sair por todo o lado. E lembrei-me disto agora porquê? Porque arranjar peixe para o G. é assim um misto de tortura e seca. Demoro imenso tempo e fico sempre com medo que alguma espinha escape. E no outro dia escapou. A sorte é que ele, querido, queixou-se e pôs a língua de fora e eu fui a a tempo de a tirar. Mas não deixou de ser um susto e um reviver de memórias dolorosas. Portanto, preciso de sugestões assim de peixes quase sem espinhas, do género Perca. É um descanso comer lombinhos de perca. Adoro. Conhecem mais alguns deste estilo ....quase sem espinhas ? =)))

Hoje o dia Zilian é meu:)

A Zilian está a fazer uma campanha fantástica - 50% de desconto por dia, mas por número. HOje é dia de saldos para quem calça o 35!



Bom, bom, é que também é aplicável na loja online. O que significa que mesmo sem tempo para lá dar um salto, deu para fazer comprinhas:




sábado, 27 de abril de 2013

À margem do Congresso #1

Estou refém em Santa Maria da Feira. O PS enfiou-nos a todos no megalómano complexo do Europarque,  sem nada à volta, obrigados a ouvir discursos atrás de discursos, na ansiedade de despachar tudo o mais depressa possível e partir à descoberta dos encantos da terra.


Ontem ainda deu para um périplo pelos bares de Santa Maria da Feira, com a minha amiga CM a fazer de guia. Fica a nota de que são todos espaços muito bem decorados, com um ambiente super acolhedor. Provei a famosa fogaça típica no Museu da Fogaça e a seguir bebemos um chá especial no Orpheu (flor de chá Pérola de Limão... delicious!!!"




 E fica aqui só a foto emblemática do Congresso, com um toque especial para as nossas crianças:



quinta-feira, 25 de abril de 2013

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Olá!

Só vim dizer olá :=)
Tenho andado a mil à hora e sem tempo para escrever. No trabalho são mil coisas ao mesmo tempo e em casa ando a aproveitar os finais de tarde para as arrumações (ainda... ufa!).
Mas a verdade é que também não tenho tido muita inspiração... estou como a Mom Butterfly "escrever, mas o quê?". Pode ser que o feriado de amanhã ajude :=)

terça-feira, 23 de abril de 2013

As minhas primeiras Levi's

Mega promoção no Corte Inglês de Badajoz. Eram 70 euros e ficaram a 28.





Também fui a uma das minhas lojas favoritas, a Pili carrera, mas confesso que fiquei um pouquinho decepcionada: tem coisas lindas para bebés, mas para esta idade e, em especial, para rapazes a escolha é muito menor e as peças são giras, mas nada de espectacular.

Pernoca "bo"

- R. tens uma pernoca quê?
- "Booooo!"



Jardineiras - Zara
Camisola - Mayoral
Meias - Calzedonia
Carneiras - Pé de Pato

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Escrever... mas o quê?

Há dias assim... em que abro esta página em branco e penso: apetece-me escrever, partilhar sentimentos, partilhar experiências, partilhar conquistas, partilhar coisas fúteis... E no fim, não sei o que escrever!!!! Falta-me a imaginação, a inspiração... não sei explicar.

Assim sendo... Bom fim-de-semana:


quinta-feira, 18 de abril de 2013

Ao serão...

Ontem à noite andamos a fazer construções... E este foi o resultado!



Digam lá que eu e a V. não temos jeito???
Para dizer a verdade já fizemos melhor ;=) É que ontem não tínhamos a cábula do brinquedo por perto ;=)


ADORO este horário de Verão...

Chegar a casa de dia e ainda poder ir ao parque com o G. Estes momentos são tãaaaoooooooooooo bons.




quarta-feira, 17 de abril de 2013

Os meus primeiros All Stars

São amarelinhos...ficam um máximo


Eu nem estava à procura de ténis, nem ia entrar na loja, mas o G. já sabe que ali há um carrinho e sempre que passa lá à frente, entra a correr. É, sem dúvida, uma boa táctica da marca, isto porque uma pessoa tem de entrar atrás dele e depois, olha para um lado, olha para o outro, conversa aqui conversa ali, a criança está entretida, dá tempo para tudo...

Ben Jerry's Peanut Butter

Eu, Hägen-Dazz Strawberry Cheesecake-o-dependente, me confesso culpada do crime de ter ganho um novo amor na minha vida: Ben Jerry's Peanut Butter. Ou em bom português: Ben Jerry's manteiga de amendoim... MA-RA-VI-LHO-SO!!!!! Torrões inteiros de chocolate de manteiga de amendoim pelo boião inteiro... indescritível!


terça-feira, 16 de abril de 2013

Coincidência

Sempre tratei o M. por My Love e ele a mesma coisa :=) É assim que nos chamamos lá em casa, não é M. nem I., é My Love. Ou então numa versão nacional e mais longa Amor da Minha Vida. 

Ontem andava à procura do My Love e disse:
- Amor da minha vida? Onde estás?
Em vez de ele responder oiço...
- Aqui... Itória tá aqui!
?!?!?
Fiquei sem palavras e a rir-me... Claro, óbvio... a V. também é o amor da minha vida :=)))) Acho que foi a melhor resposta que podia ter!

A primeira birra séria fora de casa...

Andava eu a gabar-me que nem doida que Mr. R. era um pequeno terrorista, mas não era de fazer birras e...Pimba!!! Vergonha daquelas na praia, este domingo! O sol lá se decidiu finalmente a dar um ar da sua graça e eis que nós, bons habitantes de uma vila à beira mar plantada, rumamos de imediato ao areal.

Mr. R. tirou o pézinho para fora da meia e do sapato e seguir ao "estranha-se", veio o "entranha-se" e foi uma festa! Brincou, comeu areia (infelizmente não perdeu o hábito ganho no ano passado), atirou-a para cima dele, correu, caiu.... E algum tempo depois, já a cair de sono, chegou o momento de rumar a casa....

Mr. R. não queria nem por nada. Quando percebeu que o iam tirar dali, desatou numa berraria, com direito a espernear, lágrimas a cair, gritos bastante audíveis e uns pais a morrer de vergonha com toda a gente a olhar no caminho entre a praia e o carro.

Confesso que fiquei preocupada. Porque se isto passar a ser regra em todas as idas à praia, vamos ter graves problemas este ano!


segunda-feira, 15 de abril de 2013

É possível?

É possível haver momentos na vida de uma mãe em que gostamos um pouco menos dos nossos bebés?!!!! SIM, É!!!! Penso isto em todas as noites em que o R. se lembra de me acordar duas e três vezes por causa da chucha que caiu ou simplesmente porque quer que lhe pegue na mão para voltar a adormecer.

Aquele momento em que estou a dormir profundamente e começo a ouvir como barulho de fundo um "mamã" que, ao início é baixinho e espaçado e eu tento ignorar, mas depois passa a insistente e irritante e só tenho uma solução: levantar-me e lá ir tentar acalmar a cria. É nesse momento em que estou debaixo do lençol a tentar ignorá-lo que gosto um bocadinho menos dele!!!! 

Depois acordo de manhã e passa e volto a amá-lo mais do que qualquer outra coisa no mundo... 

sexta-feira, 12 de abril de 2013

SErá que é desta...

... que vamos ter Primavera? Parece que sim.



Adoro andar de chinelo no pé... de vestir roupas leves... de acordar de manhã e ver o céu azul e o mar a brilhar ao fundo... Chegar à noite e não ter apenas vontade de me deitar debaixo do cobertor e ficar lá até me fartar... De querer sair para beber café com amigos e ficar à conversa na esplanada. De não acordar de manhã e ficar horas a olhar para o armário a pensar nas mil conjugações que é preciso fazer entre casacos, camisolas, collants, botas e mais não sei quê. De pegar no primeiro vestido e ficar impecável para um dia de trabalho. Do cheiro do sal no corpo, depois de um mergulho fresquinho no mar (ok, para esta parte ainda vou ter que esperar mais uns meses!).

Espero que venhas para ficar Tempo BOm!!!!!

Porta dos fundos!

Não sei se vocês já conhecem, mas eles são muitoooo engraçados. Ficam  aqui dois vídeos. Só rir!








McDonalds

Hoje estou cheia de trabalho. Tenho mil coisas para fazer e o tempo é curto. As mommies foram almoçar mas eu, infelizmente :( não consegui ir. Para ser rapidinho fui aqui mesmo ao lado ao McDonalds. Eu, McRoyal Deluxe fã resolvi experimentar outra coisa. E não é que ADOREI!!! Fica o conselho para quem nunca provou: McWrap Supreme Crispy... Uhmmm delicious :=)


P.S: Atenção... quando digo que sou fã do McRoyal Deluxe não quer dizer que passe lá a vida. Pelo contrário... Junk food é bom se for de vez em quando!


Missão bacio #1

Lá em casa estamos em modo "Missão Bacio" e, ao fim de uma semana contínua de trabalho, acho que já posso dizer que a primeira etapa está cumprida. Baby R. não faz cocó na fralda faz precisamente uma semana!!!! Acorda e diz logo: "mamã, cocó". E lá se vai sentar no seu pato... conversa, brinca com algumas coisas que lhe vou dando e assim que sente que cumpriu a sua missão, levanta-se (às vezes ainda nem está tudo e volta a sentar-se e fazer mais) e quer logo despejar os despojos da sua missão sanita abaixo! Já tivemos acidentes do género levantar-se antes de tempo e aquilo cair no tapete, mas ok, tudo a seu tempo...

O drama normalmente é fazê-lo largar o bacio, porque ele gosta de estar para ali sentado durante longo tempo, mesmo quando já não está lá a fazer nada!!!

À noite, depois do jantar, o ritual repete-se... e até já chegamos a vir da casa da minha mãe e ele pedir no carro... achei que não ia aguentar até casa, mas não é que aguentou!!! Foi engraçado... o pai estava a tomar banho e ele assim que entrou em casa correu para a casa-de-banho a pedir...

Agora é esperar que as próximas etapas corram igualmente bem e lá para os dois anos, a fralda já seja passado! Tenho dúvidas, porque o peso que ela tem de manhã em chichi é assim uma coisa que não se aguenta. E só de pensar que poderei ter que juntar o leite às 6h a várias chamadas durante a noite para o sentar a fazer chichi, até tenho suores frios!

A madrinha ofereceu-lhe este livro da Chicco, que o tem acompanhado na "Missão Bacio".


quinta-feira, 11 de abril de 2013

Dormir la siesta!

Hoje estou em sintonia com os espanhóis... ia agora dormir uma sesta sem problema!!! Que moleza horrível... Devo ter sido mordida pela mosca tsé-tsé :=))

Consulta de desenvolvimento...

Ora bem, baby G. não diz nada. É um facto, tem 19 meses e não fala. Na consulta dos 18 meses falei com a pediatra e ela não valorizou, disse para o incentivarmos como vos contei  ... No entanto, esta semana fomos à médica de família e ela não achou nada bem ele não dizer nada para além de dá-dá-dá. E disse que se aos 20 meses ele continuasse assim, que ia marcar uma consulta de desenvolvimento. Ficamos um bocado apreensivos entre: não estará ela a exagerar? Afinal, como ouvimos tantas vezes, cada criança tem o seu ritmo... Ou terá ele algum problema e, assim sendo, como ela disse, quanto mais cedo for diagnosticado melhor.  Ele percebe tudo, faz-se entender, quando nós fingimos que não percebemos (ultimamente temos feito muito isso) ele fica bastante irritado e  pega-nos na mão e leva-nos exactamente ao sítio ou àquilo que quer, mas isso não inibe que realmente ele possa ter algum problema com a fala. Eu, até agora, optei por desvalorizar e achar que mais cedo ou mais tarde ele ia falar, mas depois desta consulta fiquei na dúvida...O que é que vocês acham? Que devemos levá-lo à consulta?Que devemos esperar? Conhecem muitas crianças que aos 19 meses não dizem nada?

LOLOLOLOL


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Se tivesse uma princesa, estas jardineiras estavam no topo de lista de compras para esta estação.
May Mom... olhos nisto para a princesa do nosso blog.


Peixinho do Mar

Trânsito?? Onde andam os carros??

Ontem tinha uma reunião em Lisboa, na Av. da Liberdade, às 11h. Fui deixar a V. à escolinha e saí de lá às 9.50h. Pensei: tenho uma hora e dez minutos para chegar a Lisboa. Ok dá tempo. O que eu nunca pensei é que não precisava nem de metade desse tempo!!! Eram 10.15 e eu já estava a chegar ao parque dos Restauradores. Inacreditável!!! E não fui depressa, juro. Mas onde andam as pessoas??? Ou metade de Lisboa está no desemprego (o que infelizmente é bem possível) ou optaram todos pelos transportes públicos (boa opção em tempos de crise). 
Confesso que não tenho ido muitas vezes para Lisboa em hora de ponta, mas lembro-me das filas intermináveis da A5 nos tempos da faculdade... O grave no meio disto tudo é saber que o trânsito é um dos indicadores do estado do país: Não há trânsito então a coisa está negra! Bom, infelizmente já sabemos isso há algum tempo...

terça-feira, 9 de abril de 2013

Vogue: Dia da Mãe

A Vogue lançou dois modelos edição limitada 'Gift of Love' para o Dia da Mãe. Eu prefiro a versão redondos, mas para quem gosta de óculos de sol quadrados, também há opção:)

As cores são perfeitas para o Verão - vermelho e branco. E porque Dia da Mãe é sinal de amor, as hastes têm um pormenor delicioso: um coração em cristal.


Qualquer um dos modelos existe noutras cores, mas, pessoalmente, gosto desta conjugação.

Vamos todas puxar com força!



Vi esta imagem no FB e adorei.  É mesmo isto que me apetecia fazer. Acho que este ano só à força é que conseguimos ter sol.


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Irremediável...

 - R., és do Benfica?
- (Dedo no ar, a abanar)- Nãnaaaaa!!!! pfff (em sinal de desprezo)
E com um sorriso traquina nos lábios, acrescenta:
- SPO-TING!!!!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Awsome!!!!

Roubei da CocónaFralda e é, de facto, o "Keep Calm" mais fixe de todos!


Eu sou do tempo...

... em que era "obrigatório" ter uns Keds! Lembram-se??? Na minha fase teen todas as raparigas da escola usavam Keds. Os meus últimos (já na faculdade) eram brancos e com salto em cunha. Giros, giros! Fartei-me de os usar. Hoje acho que já não fazem o meu estilo mas achei piada encontrá-los à venda no facebook da Pukatuka. Pensava que já nem existiam...

O modelo tradicional em várias cores


Igual para mãe e filha, na Pukatuka

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Incentivos à fala...

Na consulta  de 18 meses do baby G, comentei com a pediatra que ele ainda não dizia nada. Ela disse para não me preocupar, que cada um tem o seu ritmo, enfim, o que nós mães sabemos, mas estamos sempre com pressa que eles passem à fase seguinte (depois também nos queixamos que temos saudades de quando eles eram bebés). Enfim, ela deu-me um truque para pôr em prática com ele. Ver aqueles livros que têm só uma imagem por página e ir dizendo o que lá vem (cão, gato, vaca, galinha, casa. etc) E depois de muitas repetições, um dia, assim como se num lapso, chamar galinha ao cão. Naturalmente ele vai saber que não é e diz que está na natureza humana corrigir. Ora portanto, tenho posto isso em prática e realmente ele sabe que eu estou a dizer mal e fica muito irritado: não muda de página e aponta insistentemente para o cão (que eu digo que é galinha) e faz hum, hum hum, não saindo dali enquanto eu não digo cão.  Claro que ele dizer está quieto! Mas enfim, vou continuar a tentar! Sem pressas! Nem stresses!

Sinto-me nua...

Esqueci-me do telemóvel profissional em casa!!!!! Nunca me tinha acontecido em 8 anos de profissão e posso assegurar-vos que é o terror. Quero ligar a pessoas, não tenho os contactos! Quero ter a certeza que não me escapam informações e sinto que pode cair o mundo e não têm como me avisar!!! É impressionante o poder que este pequeno aparelho passou a ter nas nossas vidas. Ser jornalista, sem telemóvel e contactos é algo que não consigo conceber. É quase a mesma coisa do que vir nua para o trabalho. QUE RAIVA!!!!!

quarta-feira, 3 de abril de 2013

O Papa Francisco

Li o texto do Leonardo Boff sobre o novo papa e achei super interessante. Aqui fica a partilha.


Francisco de Assis e Francisco de Roma

29/03/2013
Desde que  assumiu o nome de Francisco, o bispo de Roma eleito e, por isso,  Papa, faz-se inevitável a comparação entre os dois Franciscos, o de Assis e o de Roma. Ademais, o Francisco de Roma explicitamente se  remeteu ao Francisco de Assis. Evidentemente não se trata de mimetismo, mas de constatar pontos de inspiração que nos indicarão o estilo  que o Francisco de Roma quer conferir à direção da Igreja universal.

Há um ponto inegável comum: a crise da instituição eclesiástica. O jovem Francisco diz ter ouvido uma voz vinda do Crucifixo de São Damião que lhe dizia:”Francisco repara a minha Igreja porque está em ruinas”. Giotto o representou bem, mostrando Francisco suportando nos ombros o pesado edifício da Igreja.
Nós vivemos também grave crise por causa dos  escândalos, internos à própria instituição eclesiástica. Ouviu-se o clamor universal (“a voz do povo é a voz de Deus”): “reparem a Igreja que se encontra em ruinas em sua moralidade e em sua credibilidade”.  Foi então que se confiou a um cardeal da periferia do mundo,  Bergoglio, de Buenos Aires, a missão de, como Papa,  restaurar a Igreja à luz de Francisco de Assis.
No tempo de São Francisco de Assis triunfava o Papa Inoccêncio III (1198-1216) que se apresentava como “representante de Cristo”. Com ele se alcançou o supremo grau de secularização da instituição eclesiástica com interesses explícitos de “dominium mundi”, da dominação do mundo. Efetivamente, por um momento, praticamente, toda a Europa até a Rússia estava submetida ao Papa. Vivia-se na maior pompa e glória. Em 1210, sob muitas dúvidas, Inocêncio III reconheceu o caminho de pobreza de Francisco de Assis. A crise era teológica: uma Igreja-Império temporal e sacral contradizia tudo o que Jesus queria.
Francisco viveu a antítese do projeto imperial de Igreja. Ao evangelho do poder, apresentou o poder do evangelho: no despojamento total, na pobreza radical e na extrema simplicidade. Não se situou no quadro clerical nem monacal, mas como leigo se orientou pelo evangelho vivido ao pé da letra nas periferias das cidades, onde estão os pobres e hansenianos e no meio da natureza,  vivendo uma irmandade cósmica com todos os seres. Da periferia falou para o centro, pedindo conversão. Sem fazer uma crítica explícita, iniciou uma grande reforma a partir de baixo mas sem romper  com Roma. Encontramo-nos face a um gênio cristão de sedutora humanidade e de   fascinante ternura e cuidado pondo a descoberto o melhor de nossa humanidade.
Estimo que esta estratégia deve ter impressionado a Francisco de Roma. Há que reformar a Cúria e os hábitos clericais e palacianos de todas a Igreja. Mas não se precisa criar uma ruptura que dilacerará o corpo da cristandade.
Outro ponto que seguramente terá inspirado a Francisco de Roma: a centralidade que Francisco de Assis conferiu aos pobres. Não organizou nenhuma obra para os pobres, mas viveu com os pobres e como os pobres. O Francisco de Roma, desde que o conhecemos, vive repetindo: o problema dos pobres não se resolve sem a participação dos pobres, não pela filantropia mas pela justiça social. Esta diminui as desigualdades que castigam a América Latina e, em geral, o mundo inteiro.
O terceiro ponto de inspiração é de grande atualidade: como nos relacionar com a Mãe Terra e com os bens e serviços escassos? Na fala inaugural de sua entronização, Francisco de Roma usou mais de 8 vezes a palavra cuidado. É a ética do cuidado, como eu mesmo tenho insistido fortemente em vários escritos a que vai salvar a vida humana e garantir a vitalidade dos ecossistemas. Francisco de Assis, patrono da ecologia, será o paradigma de uma relação respeitosa e fraterna para com todos os seres, não em cima mas ao pé da natureza.
Francisco de Assis entreteve com Clara uma relação de grande amizade e de verdadeiro amor. Exaltou a mulher e as virtudes considerando-as “damas”. Oxalá inspire a Francisco de Roma uma relação para com as mulheres, a maioria da Igreja, não só de respeito, mas de valorização de seu protagonismo, na tomada de decisões sobre os caminhos da fé e da espiritualidade no novo milênio. É uma questão de justiça.
Por fim, Francisco de Assis é, segundo o filósofo Max Scheler, o protótipo ociental da razão cordial e emocional. É ela que nos faz sensíveis à paixão dos sofredores e aos gritos da Terra. Francisco de Roma, à diferença de Bento XVI, expressão da razão intelectual,  é um claro exemplo da inteligência cordial que ama o povo, abraça as pessoas, beija as crianças e olha amorosamente para as multidões. Se  a razão moderna não se amalgamar à sensibilidade do coração, dificilmente seremos levados a cuidar da Casa Comum, dos filhos e filhas deserdados e alimentar  a convicção bem franciscana de que abraçando afetuosamente o mundo, estaremos abraçando a Deus.

Leonardo Boff é autor de Francisco de Assis: ternura e vigor, Vozes  1999.

Roupa, roupa e mais roupa...

Ando a fazer arrumações lá em casa! Preciso urgentemente de pôr um ponto de ordem nos meus armários. Não que eles estejam desarrumados, não estão. Mas assim de repente tive de trazer de casa dos meus pais algumas roupas que ainda tinha lá guardadas, coisas que não uso muito e casacos antigos. Ora, o meu querido T3 não é pequeno, mas também não é gigante! Por isso decidi que esta mudança de estação (não sei onde anda a Primavera, mas ok!) tenho de fazer uma "limpeza" às minhas roupinhas. Antigamente eu tinha este bom hábito: cada mudança de estação lá andava eu a ver o que não queria mais. Mas ultimamente, já há uns bons 4/5 anos, que nunca mais fiz nada, pelo menos nada muito profundo. 
Agora tem de ser à séria! Ainda tenho t-shirts e tops que usava com 16/17 anos.. ridículo! Fui guardando porque eram muito giras e (ou) porque me lembravam alguma coisa... enfim tenho para lá roupa que nem nas orelhas me serve :=) 
E agora? O que faço com isto tudo? Normalmente dou à empregada dos meus pais, a nossa querida Bé. Gosto de lhe dar porque vejo que ela fica contente e aproveita sempre tudo. Já separei algumas coisas para ela, mas ainda tenho muita coisa e de certeza absoluta que há muita gente a precisar. Estou a falar de roupas boas e que ainda podem dar muitas voltas :=) Sabem de alguma instituição que esteja a precisar de ajuda? Alguém que precise mesmo? 

Em busca do(s) biquini(s) perfeito(s) #1

O tempo ainda não ajuda, mas a minha cabeça já só pensa na praia, no sol, na areia, no chinelo no pé e no biquini no corpo. Ando numa prospecção de mercado, até encontrar os modelos perfeitos (pelo que vi acho que não vou resistir a comprar só um este ano).

Hoje, deixo-vos as opções de uma loja portuguesa, com certeza, que tem tecidos e modelos lindos de morrer: a b.kini


Erva Doce - é o meu preferido, sem dúvida!

Piri-Piri


Malagueta


Açafrão


Alecrim







terça-feira, 2 de abril de 2013

As unhas da Princesa

Já ando há uns dias para vir aqui falar sobre isto... Acho que a minha princesa tem um problema com as unhas! Sério! Quando ainda era muito bebica partiu uma unha do pé, mais precisamente a unha do dedo mindinho. Fico partida de cima a baixo e ainda hoje está meia esquisita. 
Depois, no Verão passado, entalou o dedo grande do pé na porta da varanda (coitadinha... fartou-se de chorar...) e andou com a unha negra imenso tempo até nascer uma nova e cair esta. Neste caso recuperou a 100%. 
Há pouco tempo dei conta que a unha do dedo grande da mão direita estava a levantar e a nascer uma nova por baixo. What??? Outra??? Ao que parece deve ter magoado o dedo em algum lado. Sinceramente não me lembro. O que é certo é que já tem uma unha nova quase na totalidade. 
Até aqui tudo mais ou menos normal... O problema é que tem mais 3 ou quatro que parecem estar a ir pelo mesmo caminho?!? Não estão com aspecto magoado, mas vê-se que estão a levantar e tem outra por baixo. Como se estivesse a "pelar" das unhas! Sabem quando estamos com a pele a sair depois de um super bronze??? Parece isso mas nas unhas... Será normal? Alguém sabe o que é isto? 

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Peregrinação a Fátima

Já está! Missão cumprida! Muitas dores nos músculos todos, até aqueles que nem sabia que tinha:( Muita chuva, muito frio, muitas horas em que pensei que não ia aguentar, outras em que achei que tinha que desistir... mas consegui!!!! Três dias, mais de 130km e mais de 30 horas a caminhar. No final, lá entrei no Santuário de Fátima molhada até aos ossos, mas com a sensação de que superei uma prova muito dura.

Por muito que me tenham dito que custava, que era um grande sacrifício, nada me preparou para o difícil que aquilo é. No primeiro dia percorremos 66 km entre uma terra perto de Torres Vedras, que se chama Escaravilheira, e Caldas da Rainha. Foi o mais difícil para mim. A meio do caminho, quando chegámos para almoçar no Bombarral, achei que não aguentava dar nem mais um passo... mas depois de um Voltaren e de vestir roupa seca, ganhei novo ânimo e lá fui. Incrivelmente, bolhas nos pés foi coisa que não me incomodou, acho que foi mesmo uma sorte.

Passámos por sítios muito bonitos, apanhámos gente muito simpática, mas também andámos muitas horas em vias rápidas com medo dos carros, a levar molhas constantes... sim, porque apesar da peregrinação, o São Pedro esteve a toda a hora a dificultar a tarefa...

No final, posso dizer que venho com o coração cheio. Com a certeza de que no mundo existe mesmo gente com muito bom coração, com um espírito de solidariedade incrível. Que se sacrifica em prol dos outros. Que não se importa de ficar com mais dores, caminhar mais horas, só para não deixar ninguém para trás e ajudar aqueles que vêm num sofrimento atroz...

O que mais me impressionou? O pai que ia com uma promessa pelo filho bebé a quem foi diagnosticada há pouco tempo uma doença genética que o impede de andar:( Aquele pai foi numa tortura o caminho todo, muitos kms a caminhar já sobre os braços de alguém dado o estado em que tinha os pés. Mas não desistiu e chegou ao santuário na frente do pelotão! É naquela hora que pensamos: "se existe de facto uma força divina, não pode estar a dormir perante este pedido!" E esperamos com todas as forças que aquela criança se cure!

Não fui com promessa e hoje penso que voltar a passar pelo mesmo, só mesmo se tiver um motivo muito, muito forte que me obrigue a fazer e cumprir uma. Mas é uma experiência enriquecedora. E agora que terminou, sinto-me orgulhosa de mim mesma!